Notas de Aula

Ainda é possível um conhecimento de totalidade?

A ambição de uma visão integrada das ciências, como uma das metas centrais da filosofia, ainda é viável? Com Cirne-Lima, acredito que sim.

Para uma visão contrária, cf. Marcel Conche:
“Se o mundo ‘já não é o que era’, como viver sabiamente, isto é, de acordo consigo mesmo e com o mundo, neste mundo que ‘já não é o que era’? Temos de constatar primeiro que o pensamento, hoje, está separado do conhecimento, a filosofia, da ciência – assim, não há ‘Ciência’, no singular, mas ciências, no plural. A ambição final da filosofia: compreender o mundo em sua totalidade não é exeqüível hoje em dia”.
À posição cética de Conche contraponho uma abordagem falibilista da filosofia e das ciências, próxima à de Popper, mas no contexto de uma semântica holista.

Padrão