Notas de Aula

O pensamento maximamente claro é o melhor dos pensamentos?

Costumamos considerar espontaneamente, porque parte de nossa tradição ensinou assim, a máxima clareza ou a máxima determinação do pensamento como o melhor. Será mesmo?

A dialética sugere algo mais sutil. A busca pela clareza do pensamento é um objetivo nobre, certamente. Determinar é delimitar, restringir possibilidades; quanto mais determinamos, mais restringimos o campo de possibilidades de sentido dos termos em uso, e mais clareza e distinção obtemos em nossas definições.

Mas a procura pelos “mais claros e distintos” pensamentos, como diria Descartes, tem o seu limite: o extremo da clareza, o pensamento maximamente determinado, é apenas o vazio da forma lógica e, portanto, algo que nada diz. Por isso o Tractatus de Wittgenstein, com sua ambição pelo pensamento translúcido, só podia desembocar na enigmática expressão: “Wovon man nicht sprechen kann, darüber muss man schweigen” (“Do que não se pode falar, deve-se guardar silêncio”). Ao final, todo o projeto wittgensteiniano de propor uma metafísica da lógica se desfaz no vazio.

A linguagem rica de sentido que usamos tanto no cotidiano como nas filosofias mais refinadas, mesmo nas filosofias da lógica, sempre tem um momento bem amplo de informalidade (literalmente).

*

O verdadeiro alvo do processo dialético em um universo em evolução não é a máxima determinação, mas o ajuste possível (no contexto) entre o Uno e o Múltiplo, que tende a se dar no meio-termo, em redes nas quais floresce não o máximo predomínio do Uno sobre Múltiplo, ou o contrário, mas seu crescimento diretamente proporcional.

O pensamento, como o ser em geral, tende a mover-se nas cercanias da Configuração de Leibniz (cf. o espaço lógico evolutivo na figura abaixo).

Como Kauffman resume de modo elegante: “a vida se dá entre o caos e a ordem”. O que vale para a vida em geral vale também para o pensamento: buscamos definições mais coerentes, mas elas não são as maximamente determinadas, elas são as que sustentam o grau de determinação adequado ao contexto dialógico ou interativo.

espaço lógico evolutivo

☆ A ideia desta postagem veio em resposta a dúvidas lançadas por Rosana Pizzatto sobre o projeto de sistema.

Padrão