Fragmentos

Não há ser. Apenas estar.

Para esta riqueza do verbo ser em português, e a importância do ‘estar’ para a dialética, cf. Cirne-Lima: Depois de Hegel. Ele verte “Dasein” por “ser-que-está-aí”.

Torres

Padrão

image

Notas de Aula
Imagem